domingo, 25 de junho de 2017

BC #52 semanas de gratidão

Hoje estava assistindo um programa na TV, sobre os Refugiados que estão se espalhando pelo mundo.

“Refugiados” são especificamente definidos e protegidos no direito internacional.

Refugiados são pessoas que estão fora de seus países de origem por fundados temores de perseguição, conflito, violência ou outras circunstâncias que perturbam seriamente a ordem pública e que, como resultado, necessitam de “proteção internacional”.

As situações enfrentadas são frequentemente tão perigosas e intoleráveis que estas pessoas decidem cruzar as fronteiras nacionais para buscar segurança em outros países, sendo internacionalmente reconhecidos como “refugiados” e passando a ter acesso à assistência dos países, do ACNUR e de outras organizações relevantes.

Eles são assim reconhecidos por ser extremamente perigoso retornar a seus países de origem e, portanto, precisam de refúgio em outro lugar.

Essas são pessoas às quais a recusa de refúgio pode ter consequências potencialmente fatais à sua vida”. (Fonte AQUI).


Foto GoogleRefugiados


É muito triste essa situação.

Largar tudo, casa, pertences, trabalho, parentes, amigos… e fugir, a maioria somente com a roupa do corpo.


E, pensando em tudo isso, me senti uma pessoa privilegiada, agradecida, por ter minha casa (que foi com muito sacrifício que construímos), meu trabalho (do qual me aposentei), meu conforto, minha família, meus amigos, minha liberdade (apesar do meu país estar numa grave crise, por causa de tanta  corrupção).

Espero, de todo coração, que os refugiados consigam a paz que tanto procuram.

E também que possamos ajudar, mesmo que seja com um pouquinho, porque de pouquinho em pouquinho chegamos a uma grande ajuda.


Esta postagem é minha participação nesta Blogagem Coletiva do Blog da querida Elaine.

BANNER BC 52 semanas Elaine

Participe, venha conhecer.









3 comentários:

  1. Realmente é um problema mundial muito triste esse e pensaste bem. Temos mesmo que ser gratos por ter casa, família perto e tudo mais! Bela participação! bjs,chica

    ResponderExcluir
  2. JÔ:
    Tristissima essa situação! Então penso como reclamar de barriga cheia e um teto quentinho para morar...
    beijocas

    ResponderExcluir
  3. Jô, é tão triste tudo isso... E ao mesmo tempo é tão complicado. Tantas pessoas precisando legitimamente de refúgio e tanto risco de haver terroristas entre os verdadeiros refugiados. Tenho uma amiga que mora na Alemanha e diz que as pessoas estão com medo disso, de terroristas disfarçados de refugiados. E as pessoas de bem, os verdadeiros refugiados, sofrendo ainda mais porque há essa questão, dentre outras...
    Meu coração fica apertado...
    beijossss

    ResponderExcluir

Oi, que bom que você veio deixar umas palavrinhas sobre esta postagem.
Adoro interagir. Muito obrigada. Volte sempre, tá?