terça-feira, 24 de março de 2020

Naninhas para presente e doação

Já fiz tantas Naninhas que perdi a conta (até para Austrália, para minha neta e amiguinhas). Isso até 2018.

Todas dadas de presente ou doadas para crianças doentes de algum hospital.

Vou aproveitar "esses tempos difíceis" e fazer mais (procurando no meu atelier os materiais, pois não podemos comprar, lojas fechadas e todas nós em quarentena).

Essas são algumas que fiz e você pode aprender, é tão fácil e prazeroso este trabalho! Até as crianças podem fazer.





Essas são para meninas.
 Para meninos podemos colocar uma gravatinha.

Material:
Tecido de algodão (para o corpo e enfeites)
Feltro (para o rostinho)
Agulha e linha ou cola
Plumante ou algodão (para encher).
Canetinha preta
Tesoura
Papelão

Como fazer:

Corte o tecido dobrado, no tamanho que você quiser sua Naninha (fiz com + -  35cm altura x 16cm largura).
  Não esqueça de deixar 2 cm a mais em todos os lados.

Costure ou cole o retângulo cortado, pelo avesso deixando a parte de cima aberta para colocar o plumante.
Vire do lado direito.
 Depois de bem fofinha, costure ou cole.

Corte um molde para o rostinho num papelão, depois corte no feltro (esse molde vai servir para todos os rostinhos que fizer).

Faça um lacinho ou gravatinha com um tecido contrastante.

Não deixe nada grosso nem pontudo, para ficar bem macio e não machucar.

Eu fiz tudo com cola branca comum, depois passei à ferro, pelo lado direito, para grudar bem.

Por último, pinte os olhinhos fechados e a boquinha.

Se tiver alguma dúvida pergunte nos comentários, respondo o mais rápido que puder.

Obs:  Faça e guarde para oferecer depois deste período de pandemia, já que não podemos sair e nem passar passar objetos para outros.

Saúde e paz para todos nós.






domingo, 22 de março de 2020

Outono e o confinamento

Começando o Outono, estação nem fria, nem quente ou as duas juntas.



Vem trazer novos ares, de saúde, de amor ao próximo, de brilho, de calma, de paz, de solidariedade ....

Vamos nos recolher em casa, para que possamos nos livrar de doença .... que venha a cura.

Nesses tempos de vírus, que nos deixa enclausurados, paremos para refletir: como podemos melhorar em todos os aspectos da nossa vida?

Eu estou, já há algum tempo, pensando seriamente nas coisas que são mais importantes para mim.

Ter ou ser?  O que posso diminuir nos materiais e aumentar nos sentimentais?

Cheguei a conclusão, agora mais ainda nesses tempos de pandemia, que se você não pode comprar a cura ...o dinheiro não vale tanto. Vejo tanta gente, querendo mais e mais e mais. Por que? Para que?  Quando mudarmos daqui do planeta para outros lugares inimagináveis, não levamos nada ... Somos só pó que o vento leva ...

Precisamos doar mais atenção, mais amor, mais solidariedade, sermos mais justos em muitos momentos. Toda a humanidade precisa mudar ou não viveremos em paz nunca!

E precisamos nos distrair mais ...

O que você faz para aguentar ficar dentro de casa sem sair para nada, a não ser para comprar alimentos e remédios?

O que,  podemos fazer: 

- conversar mais sobre assuntos que não sejam de doenças

- ver na TV programas que não falem de doenças (um pela manhã e um à noite num canal de sua confiança, dê preferência a entrevistas do Ministério da Saúde).

- na cozinha, além das refeições diárias, aprender um bolo novo, um pão, uma sobremesa diferente (economizando nos 
   ingredientes), um salgado leve e gostoso ....

- pesquisar na internet uma receita nova, como cuidar de uma planta (mesmo em vaso), como aprender um artesanato novo (com produtos que você tem e casa, como garrafas, vidros, tecidos, linhas ...), ler reportagens interessantes sobre diversos assuntos ...

- dar uma boa limpeza nos armários (todos da casa), separando o que fica, o que vai para o lixo, o que vai para doação ...

- incentivar a garotada a fazer o mesmo nos seus armários

- pedir ajuda dos habitantes da casa, para limpeza dos cômodos, principalmente os banheiros (use luvas de borracha)

- ouça música que lhe agrade, de preferência relaxantes.

- assista filmes divertidos, para rir muito

- procure manter a calma e passar para todos habitantes da casa

- não fique muitas horas no celular procurando notícias, isso estressa mais

- nas redes sociais não dê audiência à pessoas que fazem piadas sobre doenças, não passe pânico, procure passar fotos só de coisas bonitas, inteligentes ... para passar calma a todos.

- junte as pessoas para joguinhos, brincadeiras na sala da casa

- cumpra uma rotina de horários para dormir à noite, levantar pela manhã, fazer as refeições, não durma de dia

- leia um bom livro, aprenda um novo artesanato, um idioma diferente do seu ...

- faça exercícios: dançar ao som de uma música que goste,  aeróbicos que você conhece ... na internet tem vários bem simples

- combine para só uma pessoa saudável sair à rua: supermercado, farmácia 

- faça uma lista de compras, para que seja organizado e rápido o convívio com as pessoas nos estabelecimentos

- quando chegar em casa, deixe o calçado do lado de fora, lave as mãos como recomendado pelos médicos,ponha as roupas para lavar (lave reparado e o quanto antes)

- as bolsas de compras devem ser esvaziadas (se puder, do lado de fora), lave tudo que puder com água e sabão antes de guardar ou usar

- enfim, vamos tentar sempre o melhor para todos

E quem não puder ficar em casa, porque tem que trabalhar nos serviços essenciais, tome os devidos cuidados ao sair e ao chegar em casa.

Se você tem funcionários domésticos, libere-os, eles também têm família.

Aguardo mais dicas interessantes, coloquem nos comentários, assim ajudaremos uns aos outros.

Dê sua opinião (por favor nada de religião, política). O tempo agora é de ajuda mútua contra a pandemia.

Compartilhe o mais que puder.

Obrigada pela atenção, vamos nos visitar mais aqui pelos blogs. É importante mantermos a mente ocupada com leituras interessantes.

        :) :) :) :)                            









terça-feira, 17 de março de 2020

Éramos felizes e não sabíamos - Pandemia COVID19

Sim, bons tempos em que podíamos sair às ruas, ter liberdade de ir e vir ...
Só podemos ir aos supermercados, farmácias, assim mesmo com muito cuidado, sem aglomerações.
Estão faltando nos mercados muitos produtos necessários para proteção. Alguns alimentos também.

Como está difícil ter que ficar em casa sem contato físico com os parentes e amigos. Triste realidade!  E muito mais difícil para quem tem 60 anos ou mais de idade, quem tem baixa imunidade ou doenças crônicas ... O Planeta está mais doente.

O Coronavírus veio com tudo, muitas pessoas contaminadas, comprovado com exames. Hospitais se preparando mais para internar e cuidar de doentes contaminados.

Uma catástrofe!  E pode durar por seis meses ou mais.

Colégios, academias, cinemas ..... fechados. Bares e restaurantes com restrição de quantidade de pessoas. Praias proibidas. Andar na rua, só por necessidade. Trabalhar? Só em casa. Crianças não podem ficar perto de idosos ... a vovó, o vovó isolados.

Mas ...  vamos manter a calma, procurar distrair-se em casa: leitura, artesanato, arrumações,filmes interessantes, internet (pode abrir um blog) e outras atividades que a pessoa gostar.

Neste site, encontramos todas orientações básicas para evitar o vírus, no trabalho, em casa ...

https://www.tuasaude.com/como-se-proteger-do-coronavirus/

E vamos cumprir seriamente as orientações médicas e do Ministério da Saúde.

Boa sorte para todos nós.

Obrigada pela visita, volte sempre.

Obs:  Já que temos que ficar em casa e tenho mais tempo, vamos visitar os blogs?

















domingo, 1 de março de 2020

Março - que venha e traga surpresas boas

Hoje, 1°de março. Sim o tempo está passando rápido.
 Todos dizem e eu também acho.

Ainda estamos no Verão, mas o tempo anda nublado, frio, com chuva.

Algumas preocupações no mundo, mais uma.
COVID19 (o novo coronavírus).
Vindo para complicar um pouco mais.

Procure informações do Ministério da Saúde.

A vida continua, sempre terá alegrias e tristezas, temos que saber conviver da melhor maneira possível.

Desejo um mês bem feliz e produtivo.

Obrigada pela visita, volte sempre.














sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Casamento: nosso dia

Viajei e deixei esta postagem programada para entrar no dia 14/02/20,
 às 00:30h. O Blogger não publicou! Não gostei!





Hoje, dia 14 de fevereiro de 2020, eu e marido comemoramos 50 anos de casamento.
Estamos muito felizes, por chegar até aqui (e queremos muito mais).
Uma vida de amor, carinho, compreensão, sacrifícios (sim, a vida não é um mar de rosas sem espinhos) ...  Abrir mão de alguns pequenos sonhos, que são pequenos perto do grande de ficarmos juntos ... Querer sempre o bem estar um do outro ... Cuidar na saúde e nas doenças, grandes ou pequenas ... Ter o prazer de viver, dividir alegrias e tristezas ... Sentir o calor especial um do outro, um olhar cúmplice, risadas discretas ou escancaradas, dividir problemas e solucionarmos juntos, estar vinte e quatro horas por dia, mesmo que às vezes só em pensamento, atrair com um olhar, um sorriso, um gesto ... Enxugar uma lágrima ou prantos, dar o ombro com sinceridade, querer que seu par não sofra e procurar amenizar as abruras da vida...
Ah! Tantas pequenas ou grandes atitudes que somem sempre e que multipliquem a nossa boa convivência, nossa querência em estarmos sempre juntos...
Materialmente temos o suficiente para vivermos confortavelmente e agradecidos por termos conseguido.
Para nós "ser é mais importante que ter"

São tantos e tantos sentimentos, palavras e ações ...

Um pouquinho da nossa linda história:
nos conhecemos no início de nossas adolescências com idades iguais, entre briguinhas bobas de ciúmes, de sentimento de posse, éramos quase crianças vivendo um romance, que queríamos que durasse para sempre, sabíamos desde aquela época.

Os anos foram passando e nós cada vez mais ligados um no outro. Curtindo tudo que podíamos no dia a dia.

Compromissos com os estudos, os empregos, mas sempre "agarrados", como diziam os parentes e amigos. Achavam um exagero, mas nós queríamos sempre mais. 

Na época não existia internet e eram poucas famílias que tinham telefones fixos.
Então era o "olho no olho" mesmo, contato físico, palavras ditas e ouvidas, ao vivo e a cores. 

E a vida seguia seu rumo ... 
Muitos anos se passaram, veio o noivado surpresa (chorei tanto que ele pensou que eu não queria rsrs).
Pouco depois, nosso casamento. 
Dizíamos sempre que seriam nossos 500 anos.
Sempre vivendo um para o outro, ciúmes agora quem sentia eram parentes e amigos, diziam que éramos dependentes um do outro. Nem nos importávamos, éramos mesmo dependentes daquele belo amor, difícil de encontrar, estratosférico, além do mar, das estrelas, da compreensão do mundo. 

Tivemos a coroação maior, com a chegada do nosso filho.
Éramos sempre nós três, mãe, pai e filho.
E nunca deixamos de ser marido e mulher para sermos só pais.

Filho amorosamente criado, "dono do seu nariz" bateu asas e aprendeu a voar. Literalmente voou para longe, para o outro lado do mundo. Nos deu uma neta, que hoje está com 9 anos, linda, meiga, forte, inteligente, esperta ...  Obrigada filho por este presente maravilhoso, sem igual!
Saudades? Demais da conta, mas respeitamos a vontade deles, escolheram como viver. Assim como nós, seus pais e avós escolhemos a nossa.
Agora, na era da Internet, virtualmente nos vemos e nos falamos sempre. E nos abraçamos e curtimos ao vivo e à cores, eles vindo aqui e nós indo lá, nas férias (não todo ano, mas sempre que podemos).


E nós, seus pais continuamos juntos e tendo a felicidade de estarmos, os dois, apaixonados como sempre tivemos.

Hoje, completamos 50 anos de casamento, só de casamento, porque de amor e convivência temos muito mais (o tempo passa e agora somos os que chamam de idosos), nossas vidas jamais se separarão, não por nossa vontade, até quando Deus quiser.

Não vamos ter uma festa, não queremos, faremos o que sempre fizemos, passear, comemorar juntos e curtindo a vida a dois.

E fico por aqui, futuramente contarei mais um pouquinho de nossa vivência.

"Aproveite cada dia para viver a vida que você escolheu e nunca a vida que os outros querem que você viva."

"Viver não é esperar a tempestade passar. É aprender a dançar na chuva."

"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos. (Charles Chaplin)

Uma curiosidade:

Só viemos a saber que o Valentine's Day era dia dos namorados, em alguns países (inclusive Austrália), muitos anos depois que nos casamos. Feliz coincidência!



Obrigada pela visita, volte sempre.

Obs: estou deixando esta postagem programada, estarei passeando por aí.










sábado, 8 de fevereiro de 2020

Seu blog acabou ou existe ainda?

Fui organizar minha lista de blogs que sigo.
Tinha uns 180!
Vasculhei um por um ....
Alguns não existem mais, outros estão com data bem atrasada em suas postagens (as donas não postam mais).
Fiquei triste, apesar de saber que o Facebook e o Instagram roubaram um pouco a nossa era dos blogs.
Quantas lembranças maravilhosas quando começamos nossos blogs, nós blogueiras éramos tão ligadas umas nas outras, parecia que não era só virtual.
Aos poucos fui conhecendo pessoalmente muitas delas.
Muitos Encontros no Rio de Janeiro.
Até fui a São Paulo num Encontro de 20 blogueiras, só eu "estrangeira", todas eram de São Paulo.
Uma época tão maravilhosa .... quanta saudade!
Vejo as fotos e percebo que muitas já não me conhecem mais.

Atualmente, alguns blogs sobrevivem, alguns antigos muito bons.
Estou tentando chegar de novo (já que posto pouco), ter minhas seguidoras antigas. E as novas (poucas também) que chegaram.

Se você foi minha seguidora, frequentava meus blogs, volte e eu também voltarei, se é que o seu ainda existe.

Combinado?

Poste aqui seu URL. Vou atrás de você.


Juntaremos as peças novamente.


Um abraço carinhoso.

Obrigada pela visita, volte sempre.



quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Tem mosquito aí?


Aqui uma receita de repelente dos Pescadores (uso há muitos anos).

Ingredientes e modo de fazer:

1/2 litro de álcool líquido
10g de cravo (um pacotinho)
100ml de óleo (amêndoas, de coco etc)

Numa garrafa de vidro coloque o álcool e o cravo.
Tampe e deixe curtindo por uns 4 dias (quanto mais tempo deixar mais forte a mistura ficará).
Agite a garrafa umas 3 vezes ao dia (manhã, tarde e noite).

No final, coe essa mistura, junte o óleo e divida em vidrinhos (usei óleo de amêndoas).

Basta passar umas gotinhas nos braços e nas pernas umas 2 vezes ao dia.
Os mosquitos ficarão bem longe!

Eu coloco um pouquinho da mistura num paninho e passo no peitoril das janelas, das portas …….
Funciona mesmo.

E, mesmo assim, tenha cuidado com água parada em sua casa: não coloque pratinhos embaixo de vasos de plantas, coloque uma tela fininha nos ralos da casa, mantenha os vasos sanitários com a tampa fechada, veja se não tem água acumulada  nas folhas grandes de plantas  …………… faça sempre uma vistoria semanal em toda casa.

Obs:  antes de fazer a receita verifique se tem alguém com alergia ao cravo.

Obrigada pela visita, volte sempre.